As vantagens dos desmoldantes vegetais biodegradáveis
Construção Civil

As vantagens dos desmoldantes vegetais biodegradáveis

Os desmoldantes vegetais biodegradáveis são uma alternativa econômica e sustentável aos desmoldantes convencionais. A construção civil é responsável pelo consumo de cerca de 75% dos recursos naturais do mundo, além de consumir cerca de 20% da água urbana e gerar 80 milhões de toneladas de resíduos por ano.

Portanto, a construção civil vem preocupando-se em reduzir seu grande impacto ambiental e, por consequência, econômico. Além dos princípios de eficiência energética, a construção civil vem adotando a orientação de sustentabilidade.

Com isso, produtos substitutos aos convencionais, que realizem a mesma tarefa de modo menos impactante, têm sido desenvolvidos e preferidos em construções que queiram tornar-se passivas – isto é, pouco impactantes ao ambiente.

Veja no post a seguir como os desmoldantes vegetais biodegradáveis colaboram para a sustentabilidade e a economicidade da construção civil.

As vantagens dos desmoldantes vegetais biodegradáveis

O que são os desmoldantes vegetais biodegradáveis

Os desmoldantes vegetais biodegradáveis são produtos químicos cuja finalidade é ajudar na remoção de produtos (telhas, canos, tijolos, etc.) de seus moldes.

Na indústria da construção civil, muitos produtos, tais como telhas, tijolos, entre outros, são produzidos em moldes. Para que o produto seja removido do molde e mantenha sua integridade e qualidade, são utilizados desmoldantes, que precisam atender certos requisitos para atuarem de modo excelente.

Desmoldantes em geral, portanto, são auxiliares à produção que têm como função impedir a aderência excessiva do material – cimento, por exemplo – ao molde sem, no entanto, misturar-se ao produto final e comprometer suas propriedades físico-químicas.

O tipo de desmoldante a ser utilizado depende do material que compõe a forma. Assim, os desmoldantes podem ser a base de óleos de petróleo, vegetais, ceras, sabões e biodegradáveis.

Tipicamente, os desmoldantes compostos de óleo mineral e vegetal são utilizados para obter-se concreto aparente, sem a necessidade de removê-los da superfície.

Isto porque a presença do desmoldante após a remoção do produto do molde pode interferir na aderência da argamassa. Dessa forma, os desmoldantes vegetais biodegradáveis são uma categoria de produtos muito importante na construção civil. As características do desmoldante interferem diretamente na qualidade da superfície do produto final.

Além disso, uma vez que os moldes devem ser utilizados mais de uma vez ao longo do processo de construção, a qualidade do desmoldante irá determinar se a forma terá integridade o suficiente para ser reaproveitada. Um desmoldante ruim, por exemplo, irá deixar muitos resíduos na forma, comprometendo seu uso ou mesmo inutilizando-o.

Os desmoldantes são aplicados por meio de algum tipo de pulverização. Em geral, são utilizadas bombas costais, no caso de obras de grande porte. Para obras menores, esses produtos são aplicados com o auxílio de pincéis e rolos.

Para que a aplicação seja bem feita, deve-se seguir a orientação do fabricante e os funcionários devem estar bem treinados para o desempenho desta função. De outra forma, o produto será desperdiçado, impactando no orçamento da obra.

O que determina a qualidade dos desmoldantes vegetais biodegradáveis é sua composição química, que também informa a respeito de sua atuação no molde e na formação do produto final.

As vantagens dos desmoldantes vegetais biodegradáveis

Como saber o desmoldante é de qualidade

Os desmoldantes vegetais biodegradáveis, quando aplicados, entre a forma e o concreto, impedindo a aderência entre eles. Isso facilita a desforma e possibilita o reaproveitamento do molde e auxiliando na remoção de sujidades.

Alguns critérios de qualidade foram estabelecidos para avaliar-se o desmoldante, entre os quais estão:

  • Ângulo de contato entre a forma e desmoldante;
  • Molhabilidade, que é definida pelo ângulo de contato;
  • Adesão, definida pela tensão superficial de líquido/vapor.

Esses elementos descrevem a capacidade de espalhamento e de recobrimento do desmoldante sobre a superfície. Ou seja, as superfícies do molde que entrarão em contato com o cimento devem estar recobertas homogeneamente, ao mesmo tempo em que não é removido pelo concreto quando de sua moldagem.

Uma vez retirados da forma, o desmoldante deve ser totalmente removido da superfície do produto final. Essa remoção pode ser feita de modo mecânico – por meio de lixas manuais ou mecânicas, jato de água quente ou ar em alta pressão; químico, por meio da aplicação de água e detergente; ou por apicoamento, que é a remoção com martelos ou pistola de agulhas. Após o apicoamento, é necessária a lavagem com ar ou água a alta pressão.

Portanto, quanto maior a quantidade de produto remanescente na superfície após o desmoldamento, maior a quantidade de trabalho para a sua remoção, aumentando os custos com mão de obra. A eficiência na remoção é uma das principais vantagens dos desmoldantes vegetais biodegradáveis.

Quais as vantagens dos desmoldantes vegetais biodegradáveis

Além de evitar o uso de carbono ao longo do processo de construção da obra por não utilizar derivados de petróleo, o uso dos desmoldantes vegetais biodegradáveis reduz custos na obra. Isto ocorre porque os desmoldantes minerais, comparados aos vegetais, deixam atrás de si uma camada mais espessa de filme sobre a superfície do molde.

De modo semelhante, uma quantidade maior de desmoldante residual permanece no produto final, o que pode aumentar as chances de haver problemas na remoção do produto final da forma. Isto equivale a dizer que os desmoldantes vegetais biodegradáveis são mais eficientes no descolamento do concreto da forma.

Consequentemente, o uso de desmoldantes vegetais biodegradáveis permite que um maior número de formas seja reaproveitado, reduzindo os custos com a aquisição e montagem deste artifício. Esses resultados, no entanto, dependem do tipo de material da forma.

De maneira geral, materiais menos permeáveis irão requerer menos quantidade de desmoldante para atuarem de forma eficiente.

Os desmoldantes vegetais biodegradáveis são a versão mais ecológica dessa categoria de produtos químicos. Uma vez que não possuem solventes, óleo mineral nem ceras ou silicones, materiais problemáticos à segurança do trabalho, são muito mais seguros à saúde laboral.

Ou seja, esses produtos reduzem custos com mão-de-obra ao diminuírem a insalubridade do ambiente de trabalho, já que não são inflamáveis e são atóxicos.

Assim, os desmoldantes vegetais biodegradáveis têm reduzem custos com mão-de-obra e operações ao mesmo tempo em que aumentam a eficiência e o reaproveitamento de formas na construção civil. Quer receber mais informações como essa? Veja nossa Linha de Produtos e assine nossa newsletter preenchendo o formulário abaixo. Agradecemos sua confiança!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *