Boa adesividade do asfalto aumenta a segurança nas estradas
Pavimentação

Boa adesividade do asfalto aumenta a segurança nas estradas

A adesividade do asfalto é uma propriedade essencial para assegurar sua durabilidade. Em regiões tropicais ou com muita chuva, um dos principais inimigos da manutenção do pavimento asfáltico é a umidade. Assim, melhorar a capacidade de adesão entre os diferentes compostos do asfalto é muito importante para a segurança nas estradas. Quer saber como? Leia mais no artigo a seguir.

O que compromete a integridade da pavimentação?

No Brasil, grande parte da pavimentação é construída a partir de uma mistura entre algum tipo de agregado mineral e betume, compondo a chamada mistura asfáltica usinada, composto asfáltico ou apenas asfalto. As propriedades físico-químicas de ambos determinarão a integridade do pavimento ao longo do tempo.

Os agregados minerais para pavimentação, em geral, são graníticos e devem ter boa adesividade ao ligante betuminoso. Portanto, quanto mais aderidos entre si estiverem os agregados minerais e o ligante, maior a durabilidade do pavimento.

Os principais fatores que atrapalham na durabilidade e integridade de um pavimento são:

  • Drenagem inadequada da pavimentação (ausência de canaletas laterais, por exemplo);
  • Misturas (agregado e asfalto) com baixos teores de ligantes asfálticos;
  • Presença de pó aderido na superfície do agregado
  • Grande quantidade de vazios internos;
  • Compactação feita de modo incorreto;
  • Localidades de tráfego elevado;
  • Elevados teores de argila;
  • Regiões de clima úmido.

Há vários tipos de problemas que podem ocorrer no asfalto. Porém, em locais chuvosos e/ou úmidos, tais como as regiões tropicais e subtropicais do Brasil, o maior inimigo da integridade das estradas é a água. Neste caso, o dano ocasionado pela umidade tem relação com duas propriedades do asfalto: coesão e adesão.

Boa adesividade do asfalto aumenta a segurança nas estradas

O que são coesão, adesão e adesividade do asfalto?

A adesividade está relacionada às propriedades de coesão e adesão dos materiais envolvidos. Porém, adesividade é um fenômeno mais complexo de definir. A coesão é  interna do asfalto. A adesão está relacionada com a força de interação entre os agregados e o asfalto.

A adesão mecânica avalia as propriedades físicas do agregado: porosidade e capacidade de absorção, textura e área da superfície, tamanho das partículas e propriedades mineralógicas. Já a adesão química é baseada principalmente na proporção de componentes ácidos e básicos presentes nas misturas. Esses componentes químicos, ao reagirem com água ou outros materiais, podem gerar compostos estáveis, insolúveis e resistentes ao decapeamento.

Tais reações químicas ocorrem de modo seletivo. Isto é, em função da presença de alguma molécula específica. É por causa dessa propriedade que são usados os melhoradores de adesividade, que são aditivos cuja função é justamente aumentar a adesão entre as moléculas do asfalto, minimizando a susceptibilidade do mesmo aos danos.

De modo geral, agregados ácidos são mais solúveis em água. Este é o caso, por exemplo, de agregados que usam granitos, gnaisses, quartzitos e outros minerais com muita sílica, que é bastante eletronegativa. Em contraste, agregados básicos são mais resistentes à solubilização. Por isso, basaltos e calcários costumam ser utilizados nas misturas para pavimentação.

É possível melhorar a adesividade do asfalto utilizando-se materiais sem argila, matéria orgânica ou quaisquer elementos que atraiam água (hidrofílicos). Além disso, deve-se mantê-lo limpo, livre de poeira e finos plásticos e realizar boas práticas de preparo do terreno no momento da construção da estrada (compactação e drenagem, principalmente).

No nível químico, é possível o uso de fíleres ativos (básicos) tais como pó calcário, cimento Portland, cinzas de caldeiras ou cal ou, ainda, aditivos químicos melhoradores de adesividade do asfalto.

Boa adesividade do asfalto aumenta a segurança nas estradas

O que os melhoradores de adesividade do asfalto fazem para melhorar a segurança do pavimento?

Os aditivos químicos melhoradores de adesividade podem ser dopes, aditivos orgânicos e outros. Os dopes aumentam a afinidade físico-química da película do ligante asfáltico com a superfície do agregado. Já os aditivos orgânicos são moléculas polares capazes de deslocar a água da superfície do agregado. Com isso, ocorre um incremento na interação entre o agregado e o cimento asfáltico, aumentando a adesividade entre ambos.

O que isso significa, em termos práticos, é que quanto mais “grudadas” entre si as moléculas que constituem a pavimentação, menos elas irão se desagregar. Além disso, menos água penetrará nas camadas mais profundas da estrada, evitando os danos que ocorrem por causa da presença de umidade.

Há vários problemas oriundos da desagregação – ou falta de adesividade – da mistura asfáltica. As mais conhecidas são formação de fendas (buracos ou trincas), decapeamento, desgastes, escorregamento do revestimento betuminoso, e peladas. Esses problemas danificam, por exemplo, a suspensão, a direção e os pneus dos veículos.

Muitos dos buracos e defeitos nas estradas surgem em locais inesperados. No caso de rodovias, esse fator pode ser fatal. Isto porque, em geral, em rodovias o limite de velocidade é elevado, e um buraco surgindo em pontos imprevisíveis pode danificar o veículo e causar acidentes. Além disso, a presença de defeitos na pista pode fazer com o que o motorista tente desviar do mesmo, ocasionando acidentes, invasão da pista vizinha ou do acostamento

Quanto mais danificadas as estradas, maiores as chances de acidentes e prejuízos ocasionados por danos aos veículos e problemas na logística de transportes. No Brasil, 58% do transporte de pessoas e 75% das mercadorias são carregadas através de rodovias. Com isso, é possível ver o enorme impacto que uma estrada com pouca qualidade tem nos custos de transporte e, consequentemente, no preço final do produto ao consumidor.

Por isso, o emprego de melhoradores de adesividade do asfalto são críticos para aumentar a segurança nas estradas. Isto porque, ao diminuir a desagregação entre os materiais da mistura asfáltica, os melhoradores de adesividade ajudam a impermeabilizar e a aumentar a vida útil da estrada.

Assim, a boa adesividade do asfalto aumenta a segurança nas estradas. Isto porque contribui para a melhoria das propriedades físico-químicas da mistura asfáltica no nível molecular.

Além dos melhoradores, é recomendável que sejam adotadas boas práticas de construção das estradas. Isto é, a compactação e a drenagem apropriada são ações cruciais para assegurar a adesividade do asfalto.

Quer saber mais sobre a instalação de rodovias? Então leia em nosso artigo as 5 etapas para pavimentação de uma via! A Homy Química agradece sua confiança.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *