Os_diferentes_tipos_de_desengraxante_e_suas_funções

COMO ESCOLHER O MELHOR DESENGRAXANTE?

Conheça os principais tipos de desengraxante e suas aplicações recorrentes no setor industrial para, dessa forma, escolher o mais adequado para cada necessidade e demanda.

Para que serve o desengraxante?

O desengraxante pode ser descrito como um composto químico empregado na remoção de gorduras e sujidades, especialmente em processos industriais nos quais é necessário eliminar gorduras de origem animal e vegetal. Porém, engana-se quem pensa que existe apenas um tipo de desengordurante, uma vez que a indústria o produz com cada vez mais diversificação. 

Hoje, é possível encontrar produtos desengraxantes com ações diversas. Além de limpar e remover gorduras, também têm ação protetiva, decapante e são produzidos tendo em vista um descarte ecologicamente mais correto, ou seja, a indústria vem transformando e evoluindo constantemente o mundo e seus próprios processos.

Os diferentes tipos de desengraxante e suas funções:

Só é possível escolher o melhor desengraxante quando se conhece suas funções e diferenciais. Isso porque não existe o melhor produto para todas as situações, mas aquele mais adequado para cada demanda da indústria e, por isso, apenas compreendendo suas especificidades consegue-se optar pelo tipo ideal de desengraxante. Conheça abaixo alguns deles:

  • À base de água

Os desengraxantes à base de água são sintéticos e usados para substituir produtos agressivos convencionais, a exemplo dos solventes orgânicos. Ideais para serem usados em máquinas, superfícies pintadas, tubulações, pisos, tanques, trocadores de calor, peças e condensadores. 

Este desengraxante é encontrado em diferentes versões, desde aqueles voltados para limpezas mais pesadas em máquinas e peças, até opções para higienizações mais leves em bancadas e pisos. 

Suas principais características são o alto poder de limpeza para remoção de graxas, ceras, óleos e incrustações de modo geral, além da solubilidade em água, a concentração de aditivos, atoxicidade, facilidade de aplicação e ação anticorrosiva para metais;

  • Protetivo

Esse tipo de desengraxante apresenta alta concentração de protetivos anticorrosivos, são à base de água e amplamente empregados em processos a ultrassom e a jato. Tal característica o torna mais econômico podendo ser diluído em grandes quantidades.

Sua aplicação é indicada para limpeza de equipamentos, máquinas e superfícies ferrosas e não ferrosas, como alumínio, cobre e suas diversas ligas. Apesar de ser comumente empregado com o auxílio de equipamentos a jato, também é possível realizar a aplicação manual, eletrolítica e por imersão com excelentes resultados. 

Suas principais características são o fácil controle de dosagem, alta eficiência, economia e ação que impede a corrosão dos materiais. Trata-se de um produto com alta alcalinidade, que limpa e protege as superfícies ferrosas e não ferrosas;

  • Vegetais

Os desengraxantes vegetais são produzidos com matérias-primas 100% vegetais, são ecológicos e biodegradáveis, o que facilita o processo de descarte, uma vez que não se trata de um produto tóxico e que causará danos ao meio ambiente. 

Esse desengraxante possui pH neutro, não agride a pele e não é inflamável. Porém, é um equívoco duvidar de sua eficiência, pois ele apresenta ótima performance na remoção de graxas e óleo, alta penetração e capacidade na remoção de contaminantes.

Desse modo, são ideais para serem utilizados na limpeza de peças de máquinas, como rolamentos, mancais, eixos e engrenagens, tudo com segurança, sem irritar a pele e com menor impacto ambiental;

  • Solventes especiais

Os solventes desengraxantes especiais foram desenvolvidos para higienização de motores elétricos, já que, por serem dielétricos, não conduzem corrente elétrica e atuam na remoção de poeira, graxa, sujeira, umidade e óleo das peças do motor.

Outra vantagem em optar por esse tipo de desengraxante reside no fato de ele remover e repelir a umidade, penetrar em pontos críticos, ter alto poder desengordurante e ainda ser eficaz e econômico. 

Por meio de seu uso, evita-se a aplicação e manuseio de solventes comuns, que são extremamente nocivos à saúde, como os clorados, querosene, benzeno e aromáticos. Por fim, os solventes especiais não deixam resíduos e promovem limpeza rápida das peças;

  • Sintéticos, biodegradáveis e ecológicos 

As demandas pela preservação ambiental são cada vez mais urgentes e, por isso, hoje já existe uma linha completa de desengraxantes sintéticos, biodegradáveis e ecológicos para aplicação na indústria em substituição ao querosene e diesel, por exemplo. 

Suas principais características são a atoxicidade, não causar irritações, possuírem alta rigidez elétrica, isto é, não conduzirem eletricidade, serem sintéticos, inodoros, livres de metais pesados, e apresentarem versões emulsionáveis;

  • Versões 3 em 1 

Os desengraxantes 3 em 1 desempenham as funções de  desengraxar, decapar e fosfatizar as peças e superfícies nas quais são aplicados. Eles rapidamente penetram nas camadas contaminadas e aceleram o processo de decapagem.

Dessa forma, removem a ferrugem e a casca de laminação de peças em carbono e ferro. Em seguida, é formada uma fina película de fosfato, que é anticorrosiva e favorece a aderência da pintura, evitando novos processos corrosivos. 

Não por acaso, esse produto é ideal para ser aplicado em máquinas, superfícies e peças de metal para remover as gorduras, sujidades, ferrugem e ainda mantê-las realmente protegidas. Além disso, colabora no tratamento de peças inoxidáveis;

  • Fluidos desengraxantes 

Os fluidos desengraxantes são sintéticos, fabricados com componentes naturais e usados em substituição a solventes petroquímicos, uma vez que estes são agressivos à pele e ao meio ambiente. 

Ideais para manutenção industrial, limpeza de motores e remoção de óleos, graxas e gorduras incrustadas, os fluidos desengraxantes são seguros, não inflamáveis, atóxicos e atendem à legislação trabalhista e ambiental no que tange ao uso de produtos para essa função.

Mais economia e segurança para a indústria

O uso de desengraxantes de origem petroquímica está decaindo em praticamente todos os segmentos industriais. Afinal, sua toxicidade, agressividade ao meio ambiente e problemas para descarte terminam por superar sua eficiência.

Além disso, como demonstrado, a indústria conta com opções muito mais vantajosas, acessíveis e benéficas tanto à natureza, quanto aos trabalhadores. Ademais, os custos para sua aquisição são competitivos e os produtos são oferecidos em grandes quantidades. 

Logo, vale a pena repensar o uso dos desengraxantes e optar pelas versões sintéticas, biodegradáveis e atóxicas, que também se destacam por seu elevado poder de limpeza e estão disponíveis em diferentes compostos, perfeitos para as mais variadas aplicações. 

Saiba mais sobre as novidades da indústria e os produtos que potencializam e otimizam sua atuação inscrevendo-se no nosso blog. Fique por dentro!